lugar do conhecimento

ciência, tecnologia e muito mais…

Reacções aos aumentos nos combustíveis Maio 22, 2008

Filed under: opinião,sociologia — RM @ 6:05 pm
Tags: , , , , ,

Nos últimos dias não se fala noutro assunto: os combustíveis têm aumentado de preço quase diariamente. Têm-se sentido reacções nos telejornais das TVs portuguesas, jornais e também na internet. Para além das habituais opiniões em blogs, comentários às notícias nos sites dos jornais, começam a surgir sites exclusivamente dedicados a esta temática, muitos deles dados a conhecer pelos tradicionais emails em que se pede que sejam reencaminhados.

Hoje tive conhecimento de dois deles:

http://www.maisgasolina.com/ um site em que são listadas e actualizados os preços de diversos postos de combustíveis um pouco por todo o país

http://boicote.pt.vu/ um site em que se apela ao boicote dos postos da Galp, BP, Repsol

Certamente que irão surgir mais iniciativas deste género!!

About these ads
 

2 Responses to “Reacções aos aumentos nos combustíveis”

  1. Jose Silva Diz:

    Silva: – Corroboro totalmente a ideia ao boicot total contra as Empresas Galp, BP e Repsol, só julgo que 3 dias`é muito pouco tempo, pois quase não chegam a sentir, para que dê resultados visiveis julgo que devia-mos boicotar durante uma semana, para os ver andar juntamente com os nossos governantes (desgovernantes), com as unhas agarradas ao cú!!!!!!!!!!

  2. Hoje já quase toda a gente percebeu que acabou a comida barata, a energia barata, os combustíveis baratos ou a água barata. Estão a tornar-se bens de luxo ou quase, a que cada vez terão mais dificuldade de acesso as classes médias e de menores rendimentos.
    Como é possível que o governo português ainda recentemente tratasse a questão dos combustíveis como uma birra dos condutores mal habituados, subordinada em termos de importância ao equilíbrio orçamental ? Onde estão as previsões e as medidas preventivas que seriam de esperar de um governo responsável ?
    Como se explica a resignação e passividade da Europa perante o encarecimento acelerado de produtos de que dependem os seus mais básicos padrões de vida, ao ponto de ter que ser acordada por um Manuel Pinho ansioso por encontrar bodes expiatórios ?
    São todos incompetentes e irresponsáveis ou há outras explicações para este fenómeno ?
    Convém talvez compreender que, mesmo dentro de um país como o nosso, nem todos são afectados da mesma forma e alguns até podem sair beneficiados destas crises. Quem exporta para Angola e é pago pelos rendimentos do petróleo talvez não tenha razões de queixa, ou quem é accionista da Galp, ou quem vende para a Venezuela às cavalitas do governo de Sócrates, ou quem tem sempre os combustíveis, e não só, pagos pelas empresas ou pelo Estado.
    Esta questão dos preços do petróleo, do acesso ao crédito e aos produtos alimentares pode afinal ser, no essencial, mais uma forma de certas classes expoliarem outras.
    Também ao nível internacional, nomeadamente na Europa e EUA, conviria perceber quem ganha e quem perde com este terramoto. Para sabermos se estamos perante aprendizes de feiticeiro que jogam um perigoso xadrez contra as potências emergentes, em que as peças são poços de petróleo e mísseis nucleares.


Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.