lugar do conhecimento

ciência, tecnologia e muito mais…

Portugal e os Mundo Virtuais Junho 30, 2008

Artigo de opinião de António Câmara no Jornal Expresso, 28 de Julho de 2008.

.

O Portugal Digital, exibido na Expo-98, permitia aos visitantes voar sobre o território e consultar bases de dados geo-referenciadas. Foi precursor dos actuais Google Earth e Microsoft Virtual Earth.

O sistema representava uma visão de futuro para a exploração de um país. As tecnologias subjacentes resultaram da investigação de equipas da Universidade Nova de Lisboa (UNL), Instituto Superior Técnico (IST) e do Centro Nacional de Informação Geográfica (CNIG), que liderava o projecto. A Imersiva, uma “spin-off” da UNL, foi, entretanto, criada para explorar a componente de realidade virtual.

Em 1998, Portugal detinha um capital de conhecimento praticamente único na Europa e com um número limitado de concorrentes na América do Norte. As equipas portuguesas que trabalhavam na criação de mundos virtuais tinham ainda um apoio significativo da diáspora: o professor José Encarnação do Fraunhofer Institute na Alemanha, líder mundial em computação gráfica; e Ken Pimentel e Kevin Teixeira, pioneiros em empresas como a Sense8 e Intel nos EUA.

Mas o Portugal Digital não foi continuado e as tentativas dos promotores do projecto, para o expandir para a escala europeia, não foram bem sucedidas. A Imersiva, adquirida pela Portugal Telecom, nunca teve a oportunidade de transformar a tecnologia num produto.

Os custos de equipamento e a largura de banda eram inapropriados. Mas não houve uma visão, em Portugal e na União Europeia, semelhante à proclamada por Al Gore no seu documento ‘The Digital Earth’ de 1998 (http://www.isde5.org/al_gore_speech.htm ).

Empresas como a Keyhole (adquirida pela Google) e GeoTango (comprada pela Microsoft) implementaram a visão de Gore. O Google Earth e o Microsoft Virtual Earth já têm mais de cento e cinquenta milhões de utilizadores.

Passaram-se dez anos. A União Europeia continua sem perceber que a invenção vem de pequenos grupos e não de redes com dezenas de parceiros. Portugal está, no entanto, mais aberto à inovação. Mas, a diferença reside no You Tube. O Portugal Digital teria sido um estrondoso sucesso global se esse canal de difusão existisse em 98.

António Câmara

 

UBot-5

 

Europa e Estados Unidos vs Índia – duas perspectivas diferentes do conceito de propriedade intelectual

Um artigo interessante, em que se analisam duas perspectivas diferentes do conceito de propriedade intelectual em ambiente empresarial.

ler artigo AQUI

 

I-Garment

O Instituto de Telecomunicações (IT), a “Miguel Rios Design” e a “YDreams” desenvolveram uma farda “inteligente” que transmite a localização e os sinais vitais de bombeiros, envolvidos no combate a incêndios, anunciou hoje o IT.

Incorporado com um sistema de telecomunicações e sensores, desenvolvido pelo pólo de Aveiro do IT, o novo fato de bombeiro passou no teste de certificação e foi ensaiado em simulações de combate a fogo, tanto em campo aberto como em floresta, tendo já a respectiva patente registada, com três protótipos.

O sistema, denominado I-Garment, foi financiado pela Agência Espacial Europeia e desenvolvido para a gestão de catástrofe, “uma das áreas onde a comunicação via satélite desempenha um importante papel”.

O vestuário incorpora componentes de aquisição de sensibilidade e de dados, telecomunicações e software, procurando responder à necessidade de se saber onde cada membro da equipa se encontra durante a emergência.

Visa ainda determinar as suas condições de saúde, em tempo real, permitindo que as substituições sejam organizadas, adequadamente, e que as equipas sejam deslocadas de acordo com as necessidades operacionais da situação.

Segundo o IT, “a investigação permitiu desenvolver um serviço para a Protecção Civil portuguesa que, de forma integrada, permita gerir os recursos humanos no terreno, em tempo quase real, garantindo que o serviço irá funcionar mesmo quando as comunicações terrestres estão indisponíveis”.

O serviço surge no formato de um fato de bombeiro que incorpora um sistema de telemetria útil para quem está a coordenar as equipas no terreno, nomeadamente sensores de posição (GPS), de sinais vitais (temperaturas e batimentos cardíacos), de silhueta e alguns botões de emergência ou pânico.

A informação é enviada, via ligação sem fios, para as patentes da Protecção Civil no quartel-general, processada e emitida de volta aos chefes de operações no terreno equipados com PDA e/ou PC.

continuar a ler esta notícia do Expresso AQUI

no parte do site da YDreams dedicado a este projecto, dá-se a entender nas imagens, a aplicabilidade deste conceito à monitorização de pacientes em ambiente hospitalar

 

Blogue Póvoa Online encerrado

Um tribunal ordenou o encerramento do blogue http://povoaonline.blogspot.com. Entretanto os mesmos autores criaram o blogue http://povoaoffline.blogspot.com

Que poderá fazer a justiça?

Podem-se consultar ainda alguns conteúdos do blogue antigo acedendo à versão em cache disponível na internet. link AQUI

.

.

Pela primeira vez em Portugal um blogue foi suspenso na sequência de uma decisão de um tribunal. O blogue Póvoa Online era acusado pelo presidente e vice-presidente da Câmara da Póvoa do Varzim, Macedo Vieira e Aires Pereira, de os difamar.

Segundo a edição de hoje do jornal “Público”, a Ordem das Varas Cíveis de Lisboa emitida a 13 de Maio determinava que a Google tinha de impedir de imediato o acesso ao blogue, o que só ocorreu na sexta-feira.

A decisão do tribunal foi colocada na Internet no dia seguinte, no novo site Póvoa Offline, por Tony Vieira, pseudónimo do autor ou autores do blogue.

O Póvoa Online, que existia desde 2005, considerava que “Actualmente (a Póvoa de Varzim) apenas oferece lixo, areia da praia contaminada e um mar poluído, tudo supervisionado por autarcas agarrados ao poder e sustentados por uma teia de corrupção que corrói toda a gestão municipal. Vingou a lei do cimento”.

O tribunal considerou que “a maior parte do conteúdo do blogue” consistia em “artigos de opinião” e que os autores criticavam Macedo Vieira e Aires Pereira, não apenas como presidente e vice-presidente da Câmara, mas também como “cidadãos, pais, familiares e amigos”.

A sentença considerou também que diversos textos do Póvoa Online não eram feitos como “uma critica construtiva, baseada em factos provados, concretos e objectivos, mas com o objectivo de difundir, junto do público, de forma gratuita, a ideia de que os requerente são corruptos e corruptíveis”.

fonte: www.expresso.pt

……

 

Laboratórios Bell Junho 29, 2008

ver reportagem sobre os laboratórios Bell AQUI

notícia da criação da Cátedra Alcatel-Lucent e cooperação científica com os Bell Labs promovida pelo governo Português AQUI

.

Fundados em 1925, ainda herdeiros da invenção do telefone os laboratórios Bell fizeram história e mantêm um papel determinante em muitas áreas cientificas, destacando-se, como seria de esperar, tudo o que diz respeito às telecomunicações.
Quase tudo o que está relacionado com transmissões de dados passou por lá. Desde a primeira transmissão por fax (1925) até às primeiras experiências de DSL que dariam origem a um dos principais meios de transmissão de dados na Internet de hoje.
O transístor que revolucionou a electrónica, as células solares inicialmente usadas para alimentação eléctrica de pequenos aparelhos em locais remotos e que hoje se banalizam na habitação, a investigação das redes que permitiram o uso de telemóveis, a transmissão por satélite, o sistema operativo Unix e a linguagem de programação C, estes e muitos milhares de outros feitos, começaram ou passaram pelos Laboratórios Bell.
Propriedade do ex-monopólio das comunicações que foi a AT&T, os Laboratórios Bell podiam e deviam dedicar-se à investigação pura e dura, mesmo assim a lista de invenções práticas é impressionante.

.

Da Irlanda e Holanda até Índia e China, os laboratórios trabalham em 4 continentes, e tencionam alargar as parcerias. Daí a criação de uma cátedra em Portugal, e de um acordo para que estudantes universitários portugueses se aperfeiçoem em New Jersey. A parte académica é completada com acordos de cooperação com o Ministério das Obras Públicas e Telecomunicações. O governo e os Bell Labs vão colaborar em áreas como as redes sem fios e as redes de fibra óptica de nova geração algumas das grandes áreas de negócio da Alcatel Lucent.

fonte: www.sic.pt

 

10 startups promissoras

A revista MIT Technology Review escolheu 10 startups do mundo web a ter em atenção nos próximos tempos:

Ver lista AQUI

 

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.