lugar do conhecimento

ciência, tecnologia e muito mais…

Projecto Quark! e Delfos Novembro 7, 2008

Um conjunto de empresas da área da tecnologia com ligações directas à Física e à Engenharia Física vai apoiar, no novo “ano lectivo”, a Delfos e a Quark!, as “escolas” pré-universitárias de elite da Faculdade de Ciências e Tecnologia da universidade de Coimbra (FCTUC).
Do grupo fazem parte a ISA, empresa na área da instrumentação e telemetria, e a Active Space Technologies, que desenvolve tecnologia para a indústria espacial, entre outras.
O arranque do novo ano lectivo está marcado para o próximo domingo, dia 9 de Novembro, quando perto de uma centena de jovens de todo o país, entre os quais, alguns medalhados das olimpíadas de Matemática e de Física, se juntarem no Museu da Ciência da Universidade de Coimbra, para darem a conhecer a edição 2008/09 dos projectos das duas escolas.
Desde o início da participação de Portugal nas Olimpíadas Internacionais de Matemática e Física que a FCTUC tem vindo a preparar as equipas de estudantes que representam Portugal nessas competições.
A Delfos e a Quark! acolhem, anualmente, largas dezenas de jovens talentos nessas disciplinas, oriundos de vários pontos do país.
Estas “escolas” de excelência, combinam sessões presenciais aos fins-de-semana com formação à distância pela Internet, têm o patrocínio da Universidade de Coimbra, da Agência Ciência Viva, da Fundação Calouste Gulbenkian, e contam com a colaboração das Sociedades Portuguesas de Matemática e de Física.

fonte: SAPO TEK

http://www.fis.uc.pt/quark

http://www.mat.uc.pt/~delfos/


……

 

jeKnowledge Agosto 6, 2008

Uma das júnior empresa – jeKnowledge – que referi num post anterior aparece em destaque numa das notícias da edição online do jornal Público. Parabéns ao alunos e professores da FCTUC envolvidos.

Notícia AQUI

Site da jeKnowledge: http://www.jeknowledge.com/

……

 

Carlos Fiolhais é o português com artigo mais citado Agosto 4, 2008

Embora possa ser uma notícia de relevo, há quem nos comentários a esta notícia conteste o destaque dado ao facto descrito no artigo:

.

04.08.2008 – 14h04 – Enganador…, Nowhere

O titulo da a impressao (errada) que e’ o artigo mais citado a nivel mundial de sempre, quando e’, na verdade, apenas o artigo mais citado com um (co)autor portugues. Talvez tambem nao fosse ma ideia ver o restante curriculo do Prof. Fiolhais… ai rapidamente se chegaria a conclusao que a sua participacao neste artigo foi um acasado da sorte. Por outro lado, o CV de John Purdue contem varios artigos do mesmo nivel…. (…)

.

Artigo do Jornal Público:

.

O físico Carlos Fiolhais é o cientista português com o artigo mais citado em todo o mundo. O investigador da Universidade de Coimbra é co-autor com o físico John Perdew de um trabalho com mais de 5600 citações.
O artigo foi publicado em 1992, na revista norte-americana “Physical Review B”. John Perdew, da Universidade de Tulane, em Nova Orleães, nos Estados Unidos é o primeiro autor de um estudo que apresenta uma fórmula inovadora que descreve a energia de um sistema electrónico.
O artigo tem como título: “Atoms, Molecules, Solids, and Surfaces: Applications of the Generalized Gradient Approximation for Exchange and Correlation”. Ao longo de mais de 15 anos, tem servido de “referência essencial numerosos grupos de investigação de todo o mundo”, refere uma nota hoje divulgada pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) a que Carlos Fiolhais está ligado.
“Os artigos sobrevivem quando se revelam úteis num ou, melhor ainda, em diversos domínios”, afirma o físico português. A fórmula foi “adoptada por praticamente todos os programas de modelação molecular” e 5.600 citações é considerado “um número completamente fora do comum para trabalhos científicos”, explica.
O artigo é “um filho que sobe na vida”, explica Carlos Fiolhais, acrescentando que “um pai só pode ficar orgulhoso”. A fórmula trabalhada por Carlos Fiolhais e John Perdew tornou-se muito útil em áreas distintas da Ciência e da Tecnologia, como a Biologia, Medicina Molecular, Farmácia, Física, Química, entre outras.
Tem sido particularmente usada no campo da nanotecnologia, a engenharia que realiza a modelação e o fabrico de sistemas à escala molecular.
Segundo a base de dados Web of Science do Institute for Scientific Information, empresa norte-americana que regista as publicações científicas e mede o seu impacto, é o artigo português com mais impacto na ciência mundial.
Na lista dos artigos científicos portugueses mais citados estão trabalhos da área da Medicina, com destaque para investigações sobre o cancro e a sida.

……

 

Milipeia Julho 22, 2008

Laboratório de Computação Avançada da Universidade de Coimbra

……

 

Telecontagem – Leitura remota de contadores Julho 20, 2008

.

A empresa Águas de Coimbra apresentou uma solução inovadora de medição de consumo da água, que pretende brevemente implementar nas casas de Coimbra, existindo já um projecto-piloto.
A telecontagem difere em larga medida do método tradicional de contagem, uma vez que a leitura local, efectuada por meios humanos, é substituída por uma leitura remota recorrendo a equipamentos que comunicam com os contadores de água e enviam a respectiva leitura do consumo para um computador central. A informação fica disponível para os clientes e é possível emitir as facturas.
Através da Internet, os clientes podem monitorizar os consumos, contribuindo para o uso eficiente da água. Esta solução tecnológica «vai evitar que se recorra a estimativas, apostando numa relação mais transparente com os clientes», afirmou Jorge Temido, presidente do Conselho de Administração da empresa Águas de Coimbra.
Os novos serviços pretendem dar resposta às necessidades dos clientes, disponibilizando informação sobre o funcionamento e a segurança das redes de água das suas habitações. De futuro, quando ocorrerem situações anómalas, como a existência de um autoclismo a pingar, o esquecimento prolongado de uma torneira aberta ou a ruptura de canalização predial, o cliente afectado receberá um alerta, sob a forma de SMS, enviado pela Águas de Coimbra.

continuar a ler esta notícia do Jornal de Coimbra AQUI

……

 

Critical Software Julho 9, 2008

Lido no blogue Geração de 60:

A Critical Software celebrou dez anos. Lembro-me como se fosse hoje do final da Escola de Verão de Empreendedores, organizada no âmbito da Academia dos Empreendedores que lancei, na ANJE, nos tempos de Fernandes Thomaz. João Carreira apresentou aí o plano de negócios da empresa que iria criar, com os seus colegas Gonçalo Quadros e Diamantino Costa. Focada no desenvolvimento de software para sistemas críticos, um dos seus primeiros clientes foi a NASA. “Coimbra, a última descoberta da NASA” foi o tema da capa da revista “Ideias & Negócios” desse mês.
Há empresas que mudam uma cidade, resgatando-as de declínios anunciados. Tal como Michaell Dell (Austin), Bill Gates e Jeff Bezos (Seattle), o trio de fundadores da Critical foi decisivo no renascimento de Coimbra.
Dez anos atrás, Coimbra era uma cidade triste e parada no tempo. Rodeada de empresas a fechar, virada para as glórias do passado – “Coimbra Cidade Monumental”, anunciava (e bem) a placa na auto-estrada. Nos últimos anos, deu um salto de gigante. A Critical inspirou outros, os seus fundadores tornaram-se “role models” para muitos recém licenciados da Universidade de Coimbra. Nascem novas empresas como a Bluepharma, a ISA, a Crioestaminal e muitas outras.
O número de incubadas no Instituto Pedro Nunes, liderado por um empreendedora notável (Teresa Mendes), disparou. Um Presidente da Câmara (Carlos Encarnação), que investe em patentes. Um Reitor (Seabra Santos), com visão, corajoso e pragmático, que soube apostar numa equipa jovem e aguerrida. Um Pró-Reitor, Fernando Guerra, com rasgo, energia e capacidade empreendedora únicas, apostado no fomento do empreendedorismo e na criação de redes internacionais. Um centro de transferencia de tecnologia exemplar (liderado por Jorge Figueira). (Há três semanas, promoveram ambos o Medtech Forum, que levou a Coimbra 150 líderes europeuas na área da investigação, investidores e peritos do sector da Saúde e Tecnologias Médicas).
Um cientista empreendedor (Carlos Faro), que, com rasgo e determinação, se alia a um autarca visionário (Jorge Catarino, Cantanhede e seu sucessor, João Moura) para criar o primeiro parque de biotecnologia, Biocant.

Um capitalista de risco (Roberto Branco, Bioventures e Beta Capital) sem medo de apostar em “start ups”, onde acrescenta muito valor para além do capital. Um lider associativo visionário (Almeida Henriques) que, a partir do Conselho Empresarial do Centro (CEC), lança pontes, mobiliza vontades (o “Pacto para a Nova Centralidade”) e cria um capital social raro, muito raro, em Portugal. Um empreendedor académico (Borges Gouveia) que, a partir da Agência de Inovação e da Universidade de Aveiro, reforçou a componente inovação do “Pacto para a nova Centralidade”. (O Pacto – ver doc aqui - assenta em ideias simples e mobilizadoras: Reforçar a capacidade de inovação das empresas. Fomentar uma ligação dinâmica entre o sistema cientifico e tecnológico e as empresas. Criar condições para o desenvolvimento e crescimento das microempresas. Apoiar ao empreendedorismo centrado numa lógica de rede. Explorar formas alternativas de financiamento, como factor diferenciador. Aproveitamento dos recursos naturais, ambientais e energéticos. Tornar a região mais atractiva ao investimento directo internacional.)

A revolução silenciosa que se vive no Centro significa que nada é impossivel quando um punhado de mulheres e homens ambiciosos e sérios conjugam vontades.
Desde há três anos, a pedido da Câmara, a Brisa mudou a placa da A1. Coimbra passou a ser, “Coimbra, Cidade do Cidade do Conhecimento”. Coimbra não é Cambridge, mas está a mudar – e essa mudança é já visível.

Estes exemplos não são casos isolados. Por esse País fora, há mais Portugal empreendedor do que parece. Cavaco Silva não se têm casado de dizer (e reiterou neste fim-de-semana): Portugal precisa de apostar em empresas capazes de exportar bens transaccionáveis. Essa é a única resposta possivel à globalização: mudar de modelo, ou seja: mais inovação nas empresas e mais empresas a inovar. Empresas cuja vantagem comparativa não vem das relações com Estado, mas dos seus produtos e serviços, capazes de vencer no mercado mundial. Só assim se exporta mais e com mais valor. Só assim de cria emprego qualificado e se atrai talento.

Parabéns, Gonçalo Quadros, Diamantino Costa e João Carreira (hoje a viver em New Jersey, na liderança da Critical Links, um spin-off da Critica Software).

O mais bonito destes dez anos é constatar que os fundadores da Critical cresceram, mas não mudaram no que é essencial. Não se deixaram deslumbrar, não tornaram novos ricos, continuam a ser quem eram: gente séria e trabalhadora, apaixonada pelo que faz, sempre com sede de aprender e de empreender. É destes “role models” que eu gosto.

(A bonita foto em cima, do grupo fundador, cedida pelo João Carreira (sentado), faz lembrar a imagem lendária de Bill Gates e Paul Allen com o grupo fundador da Microsoft, em 1975…)

……

 

Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra no Google Books Julho 8, 2008

Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra é a primeira biblioteca portuguesa no Google Pesquisa de Livros.

Ler mais AQUI

 

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.