lugar do conhecimento

ciência, tecnologia e muito mais…

Fatos inteligentes para combate a incêndios Julho 13, 2008

Embora já tenha apresentado num post anterior o iGarment, um fato inteligente para ser utilizado por bombeiros no combate a incêndios, deixo o link para um reportagem da RTP sobre esse assunto.

ver vídeo da notícia da RTP AQUI

……

 

I-Garment Junho 30, 2008

O Instituto de Telecomunicações (IT), a “Miguel Rios Design” e a “YDreams” desenvolveram uma farda “inteligente” que transmite a localização e os sinais vitais de bombeiros, envolvidos no combate a incêndios, anunciou hoje o IT.

Incorporado com um sistema de telecomunicações e sensores, desenvolvido pelo pólo de Aveiro do IT, o novo fato de bombeiro passou no teste de certificação e foi ensaiado em simulações de combate a fogo, tanto em campo aberto como em floresta, tendo já a respectiva patente registada, com três protótipos.

O sistema, denominado I-Garment, foi financiado pela Agência Espacial Europeia e desenvolvido para a gestão de catástrofe, “uma das áreas onde a comunicação via satélite desempenha um importante papel”.

O vestuário incorpora componentes de aquisição de sensibilidade e de dados, telecomunicações e software, procurando responder à necessidade de se saber onde cada membro da equipa se encontra durante a emergência.

Visa ainda determinar as suas condições de saúde, em tempo real, permitindo que as substituições sejam organizadas, adequadamente, e que as equipas sejam deslocadas de acordo com as necessidades operacionais da situação.

Segundo o IT, “a investigação permitiu desenvolver um serviço para a Protecção Civil portuguesa que, de forma integrada, permita gerir os recursos humanos no terreno, em tempo quase real, garantindo que o serviço irá funcionar mesmo quando as comunicações terrestres estão indisponíveis”.

O serviço surge no formato de um fato de bombeiro que incorpora um sistema de telemetria útil para quem está a coordenar as equipas no terreno, nomeadamente sensores de posição (GPS), de sinais vitais (temperaturas e batimentos cardíacos), de silhueta e alguns botões de emergência ou pânico.

A informação é enviada, via ligação sem fios, para as patentes da Protecção Civil no quartel-general, processada e emitida de volta aos chefes de operações no terreno equipados com PDA e/ou PC.

continuar a ler esta notícia do Expresso AQUI

no parte do site da YDreams dedicado a este projecto, dá-se a entender nas imagens, a aplicabilidade deste conceito à monitorização de pacientes em ambiente hospitalar

 

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.